Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por falcao, em 31.07.03
BLOG THEORY

Eduardo Prado Coelho writes about blogs in «Horizon's Line», his regular editorial in «Público». The philosopher considers blogs a new trend for the current summer. Excerpt: «It is indeed a fact that there is a new mechanism, a new way to participate in the public spectrum and that this new way has a new feeling and a different energy».

The same article also indicated green tea as a new trend for this year's summer but said nothing else about it.

Before summer it was reported that Coelho would be himself a regular contributor to a new left-biased blog, but nothing seems to have happened until now. Close observers say that the delay is due to the heat wave.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48

...

por falcao, em 31.07.03
DÚVIDA

O que é preciso para convencer alguém a fazer uma coisa que à partida não quer? Argumentos? Raciocínios? Mensagens públicas num blog?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:39

...

por falcao, em 31.07.03
QUASE

Férias quase a acabar. Último dia de praia. Apetece-me uma salada de mexilhões e uma cerveja.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:38

...

por falcao, em 31.07.03
CALOR

Odeio calor a mais. Prefiro um pouco de frio que calor demais. Até a praia fica incómoda. Detesto estar a escrever e sentir a testa a ficar encharcada. Devia ter cortado o cabelo antes de vir para a praia?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:36

...

por falcao, em 30.07.03
AMOR?

Pode o amor existir nos Blogs? Pode, se existir fora deles. Ou não é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:49

...

por falcao, em 30.07.03
QUE NÓIA!

O que se passou no Sporting com o Estádio, forrado a casa de banho por fora e ainda, por cima, a que leio em todo o lado, cheio de erros por dentro? Até corei a ler hoje o Jornal de Negócios. Aquela de colocarem os invisuais atrás de um placard nem no Burkina Faso seria possível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48

...

por falcao, em 30.07.03
BOA PERGUNTA

Como é que o progresso tecnológico, e os telefones móveis capazes de enviar texto e imagem de qualquer lugar, vão modificar o jornalismo e a reportagem? Interessante debate na Online Journalism Review.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:46

...

por falcao, em 30.07.03
QUASE NADA

Há dias em que o calor é tanto que não apetece fazer quase nada a não ser pensar num sítio simpático, com ar condicionado e boa comida para o jantar. Acreditem que encontrar uma coisa destas no Algarve não é tarefa fácil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:37

...

por falcao, em 30.07.03
CURIOSIDADE

Vale a pena dar uma vista de olhos a esta notícia da Wired sobre uma nova forma de publicação virtual destinada a pequenas comunidades e à necessidade que elas têm de obter alguma informação especializada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:36

...

por falcao, em 30.07.03
MAIS BRASIL

Com a devida vénia ao Francisco, cito o Aviz que desenvolveu muito bem o que aqui se citou do No Mínimo:BRASIL, LULA. O Esquina do Rio escreve sobre um texto de Augusto Nunes, publicado no sempre imprescindível No Mínimo a propósito da figura de Oswaldo Aranha e do desencanto sobre Lula. Diz o Manuel: «Percebe-se como o desencanto com o folclore de Lula começa a nascer um pouco por todo o lado, e em primeiro lugar pelos jornalistas e opinidores que o louvaram em tempos.» Ora bem. Esse desencanto já estava por aí, e não tem a ver com a figura de Lula, uma espécie de «redentor dos tempos modernos brasileiros» — basta ler certos textos de Arnaldo Jabor, por exemplo, desde o princípio. O problema da «imagem de Lula» em Portugal, por exemplo, é que a esquerda quer que tudo «dê certo», não por causa do Brasil propriamente dito, mas para redimi-la das asneiras praticadas aqui. Lula tem um peso extraordinário às costas — uma falange imensa de fracassados vê em Lula a última oportunidade para demonstrar que as coisas podem «dar certo». E uma vasta multidão de excluídos, humilhados e pobres — pobres mesmo, pobres e sem casa, pobres e sem futuro, deserdados mesmo, e não intelectuais de esquerda da Unicamp e da USP — espera o mesmo dele. Isso é injusto para Lula. Mas as reformas do governo PT são, ou não são, as que o PT chumbou quando foram apresentadas pelo governo de FHC? Por isso, o desencanto é fatal: porque tem dois lados. O dos que acham que Lula é tímido nas reformas e está apenas a continuar o programa de FHC, a aplicar ideias de José Serra — e que devia emitir, como disse a fantástica senadora Heloísa Helena, um mandato de captura internacional contra o FMI; e o dos que acham que o espectáculo do PT, da suas alianças, de Lula a jogar futebol, das ameaças de Stédile, do novo folclore das «estatais», da degradação do Ministério da Educação, da governamentalização progressiva das agências de controle energético, etc., — só vai contribuir para que «não dê certo». Esse é o drama, caro Manuel.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32

Pág. 1/14



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2003
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D