Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por falcao, em 10.09.05
AUTÁRQUICAS
Esta semana andei um bom bocado por estradas secundárias nos arredores de Lisboa e na zona do Alto Alentejo e Ribatejo. A paisagem é dominada por cartazes de propaganda eleitoral para as autárquicas. Não é só nas cidades que eles aparecem, nas vilas e até em aldeias lá está uma carinha, um slogan, um cartaz. O mais curioso de tudo é que não há dois iguais e só muito dificilmente se conseguem notar semelhanças. Nem no material do mesmo partido se encontram com facilidade identidades gráficas- às vezes até no mesmo distrito. Parece que foi seguido o princípio da descentralização absoluta, o que redunda na maior confusão. Não há imagens comuns, não existe associação de ideias possível, não há linhas de continuidade. E, na esmagadora maioria dos casos, os tipos de letra e os grafismos são pura e simplesmente de mau gosto. Alguns, foleiros mesmo. É a imagem do poder autárquico no seu pior: de mau gosto desde a raiz.
O único ponto comum que encontro – mas isso também se reflecte, por exemplo, em Lisboa – é a péssima qualidade das fotografias dos candidatos. Flash de chapão, caras encenadas demais, brilho por todo o lado, tonalidades alteradas. Enfim, uma galeria de horrores. Longe vão os tempos em que a fotografia era cuidada, em que se faziam retratos em vez de se baterem chapas.
Lisboa apresenta um caso curioso, sobretudo se compararmos com as autárquicas de 2001. Nessa altura João Soares fez uma campanha de frases vagas e abrangentes, muito baseada em si próprio. Em contraponto, Santana Lopes aparecia com cartazes onde a dominante eram a elencagem de problemas, propostas concretas, medidas a tomar. É curioso ver como hoje o candidato de Marques Mendes a Lisboa escolheu o caminho de João Soares, e o candidato do PS escolheu o caminho de Santana Lopes. A ver vamos no que isto dá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.09.2005 às 10:39

Quer-me parecer que na origem disto tudo deve andar aquela anedota de pseudo directora de campanha que por lá anda, uma seara que é especialista em desorganização...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2005 às 22:50

Tanto azedume terá que ver com o despedimento de sua mulher da campanha de Carmona após um grave gesto incompetente?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.09.2005 às 16:32

O q o leva agora, assim tão de repente a atirar-se ao candidato do PSD a Câmara Municipal de Lisboa? Não acha q é uma incongruência da sua parte? Sabe q quando aponta o dedo a alguém, com tanta convicção, tem quatro apontados a si próprio? Que tal fazer uma retrospectiva da sua vida???? Vêr-se ao espelho, não!
Que tal dizer logo tudo e não ficar tão embuchado.......

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2003
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D