Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por falcao, em 31.07.07
EXPORTADOR – Portugal está a tornar-se num país exportador de comissários artísticos. Depois de Sérgio Mah ter sido nomeado comissário geral da PhotoEspaña para os próximos três anos, é a vez de Guta Moura Guedes ser escolhida para comissariar uma das três áreas da mostra Turim Capital Mundial do Design. Como curiosidade regista-se que ambos estavam envolvidos em projectos na cidade de Lisboa que o anterior vereador da Cultura, José Amaral Lopes, deitou para o lixo: as bienais Lisboa Photo e Experimenta Design. Resta esperar que o novo Presidente da Câmara possa rectificar alguns disparates que nesta área foram feitos em anos recentes.


LIMPEZA – Os abstencionistas lisboetas, entre os quais me incluo com gosto, gostariam que os candidatos, todos os candidatos, retirassem das ruas a sua propaganda, os seus cartazes, que desde o dia 15 são apenas poluição visual. É certo que a esta distância parecem momentos de humor: confrontar as frases de campanha de Roseta, Telmo Correia, Fernando Negrão e José Sá Fernandes com a realidade dos votos é das melhores anedotas dos últimos tempos.


LISBOA – Enquanto escrevo reparo como, à noite, gosto de ficar a olhar para o Aqueduto das Águas Livres, que é das mais belas imagens de Lisboa. Esta cidade podia ser muito visual e no entanto parece acantonada nas filas de trânsito, espartilhada por permanentes obras do Metropolitano, que incomodam quem vive na cidade, que prejudicam os habitantes. Há casos – como o das obras do Metropolitano perto do Corte Inglês - em que vale a pena questionar se o que se passa é em nome do bem comum. Eu duvido e acho que António Costa precisa de pôr mão na maneira como o Metropolitano esventra e trata Lisboa e os seus habitantes.


OUVIR – Armando Anthony Corea nasceu em 1941 e começou a estudar piano com quatro anos de idade. Em 1962 estava a entrar no mundo do jazz e começou a ser conhecido como Chick Corea. Bela Fleck nasceu em Nova York em 1958 e é considerado um dos maiores intérpretes de banjo – o seu grupo chama-se The Flecktones. Pois Corea e Fleck juntaram-se para gravar um disco, um dueto entre um piano e um banjo. O resultado é surpreendente, a sonoridade é arrebatadora, o resultado é uma das mais curiosas gravações de jazz dos últimos tempos, com Corea a surpreender nas respostas rápidas e pontuadas ao banjo de Fleck. O disco inclui onze temas, seis de Fleck, quatro de Corea e uma versão muito curiosa de «Brazil», de Ary Barroso. CD Concorde, distribuído por Universal Music.


DESCOBRIR – Recomendo vivamente que descubram a «Blah», a revista-programa da discoteca Lux em Lisboa, inesperada, maravilhosa, com artigos que não se encontram em mais nenhum lado sobre a música das noites, os dj’s e temas conexos. É, digamos, a mais invulgar e melhor publicação gratuita que se distribui em Portugal.


LER – A edição de Julho da revista norte-americana «Wired» dedica a capa e um dos seus artigos de fundo ao filme «Transformers», baseado numa série de culto japonesa, um desenho animado para televisão com 25 anos, que agora passou a filme. Mais à frente vale a pena ler e reter um artigo cheio de informação sobre a forma como os mapas do Google e o Google Earth estão a transformar o modo como vemos o nosso mundo. A «Wired» continua a mapear o nosso futuro e a ser um guia para o que está a acontecer.


PROVAR – Uma das coisas que me irrita nos restaurantes modernos é o ar desprendido dos seus funcionários, para quem o cliente parece ser apenas um objecto decorativo. Os empregados ficam ali, de olhar perdido no horizonte, bem pode uma pessoa esbracejar e chamar que eles quedam-se imperturbáveis e majestáticos. Quando se deslocam, fazem-no devagar e, de preferência, trazem apenas uma coisa de cada vez. Assim multiplicam as viagens no interior do espaço entre mesas que lhes está destinado e dão uma ideia de apreciável, embora inútil, azáfama. Ainda por cima estes locais, de design a pretender ser moderno, têm sofisticados sistemas de registo de pedidos, que fazem com que uma imperial demore uns dez minutos a ser servida e que fazem os pratos ficar a esfriar quando estão prontos – porque nenhum dos empregados mostra interesse por ir vendo o que pode estar pronto para os aborrecidos clientes que vêm ali perturbar a sua bem programada função. Se isto lhe parece um exagero, experimente ir ao «Magnetic», Avenida Conde de Valbom 18 e vai ver como ainda fui comedido na descrição.


BACK TO BASICS – Nada mais sei do que constatar a minha ignorância – Sócrates, o filósofo grego que viveu cerca de 400 anos antes de Cristo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:39



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D