Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...

por falcao, em 03.10.03
SOCIEDADE CIVIL

Como hoje é dia da esquina aparecer impressa no Jornal de Negócios, aqui vão uns excertos:



A existência ou não da sociedade civil em Portugal parece continuar a ser tema de muita polémica (...) De facto o argumento mais utilizado, apesar de vir da esquerda ideológica, é essencialmente conservador e imobilista – e resulta, na prática, em tentar liquidar todas e quaisquer tentativas de que a cidadania se possa desenvolver (...) Esta questão – a da participação da sociedade civil numa televisão - não é nem essencialmente de capacidade financeira nem de capacidade técnica: é de capacidade de organização, de transmissão de experiências, de relacionamento. E é, sobretudo, de dar voz num meio de comunicação massificado a quem não costuma ser dada oportunidade de comunicar (...) Todos aqueles que se insurgem contra o facto de no meio de todos os participantes existirem alguns organismos com ligações ao Estado (...) apenas exprimem o desejo de que a sociedade não mude, que continue a ser o Estado sózinho a aparecer, que não consiga trabalhar em conjunto com outras entidades não estatais. Isto acontece, talvez, porque segundo eles tudo deva ser deixado exclusivamente ao Estado. Eu acho que, no fundo, as críticas que surgem radicam num proteccionismo total da intervenção estatal, que é a causa principal do não desenvolvimento da nossa sociedade civil.

(...) Portugal gosta de viver o síndrome de «pescadinha de rabo na boca» : como não existe não se estimula a que possa existir, como não se estimula nunca se desenvolve o que podia existir; portanto, não existe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:05



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2003
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D