Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por falcao, em 01.04.07
CULTURA – Há uns meses o Ministério da Cultura suspendeu a exumação do que se presume serem os restos mortais de D. Afonso Henriques, iniciativa que estava a ser levada a cabo por uma equipa de cientistas, liderados por Eugénia Cunha. A importância da investigação é evidente, a desculpa para a proibição pareceu esfarrapada e mostrou mais dor de cotovelo e inveja provinciana pelo protagonismo e relevância de um estudo científico que, do Ministério da Cultura, apenas precisava de uma autorização. Apesar de, na altura, o Governo ter criado um enquadramento especial para a situação, o pedido continua sem resposta, o Ministério da Cultura continua sem decidir o que deixar fazer, e ouvi esta semana a cientista Eugénia Cunha dizer aos microfones de uma rádio que continuava sem saber quando poderia prosseguir a sua investigação. Alguém me pode informar que anda a Ministra a fazer, além de perseguir as pessoas que tentam fazer alguma coisa desde os museus à ópera, passando pela investigação?


TEATRO – O edifício do novo Teatro Municipal de Almada, inaugurado no ano passado e desenvolvido pelo arquitecto Manuel Graça Dias é um raro exemplo de um projecto bem conseguido, que teve em linha de conta as necessidades do espaço para a função, muito bem pensado em termos das zonas de trabalho e de apoio, bem pensado em termos do acolhimento e conforto dos espectadores e no prolongamento dos espectáculos (com um café teatro confortável onde se pode ouvir música ao vivo). Acima de tudo o edifício – que não é óbvio nem monótono - surge simples e funcional, embora do ponto de vista técnico e de condições de trabalho seja sofisticado e bem equipado em termos de infra-estruturas – o que mostra como houve colaboração entre Joaquim Benite, que dirige este equipamento, e o arquitecto que concebeu o edifício. Além da sala principal existe uma sala experimental, uma bela sala de ensaios onde grupos de crianças são levadas a descobrir os segredos da produção teatral, uma galeria e uma sala de multimédia. Vê-se que o edifício é vivido e além do Teatro, exposições e colóquios por ali passam concertos, ópera e dança. Neste Domingo, às 16h00 poderá ir lá ouvir o Requiem de Vivaldi e no sábado da próxima semana o Stabat Mater. Pode ver a programação em www.ctalmada.pt .


SEMANA – Graças ao encerramento das maternidades, Portugal está em vias de se tornar recordista europeu de partos em ambulâncias no primeiro semestre deste ano. Em contrapartida a corrupção escasseia: em Portugal só existem oito pessoas detidas por delito de corrupção. Agora até Cravinho vem colocar reservas à Ota como localização do novo Aeroporto – a vida não é fácil para Mário Lino, o Ministro que teve a insensatez de classificar a opção Ota como uma questão pessoal que levaria até ao fim.


COMER – Saladas ricas, sanduíches bem pensadas e pratos tradicionais com um toque de originalidade é a proposta de almoços no City Café, na Av Miguel Bombarda 133 B. Aberto desde manhã até às 20h30, o City Café é um bom sítio para um almoço leve e tranquilo nas Avenidas Novas, ou para uma pausa a meio da tarde. Bom serviço, preços razoáveis, boa decoração, jornais e revistas para ler. Tel. 213 155 282 .


OUVIR – O pianista Brad Mehldau e o guitarrista Pat Metheny juntaram-se de novo, pela segunda vez, num disco invulgar e cativante, e adoptaram a forma de um quarteto, acompanhados por Larry Grenadier no baixo e Jeff Ballard na bateria. O resultado é um daqueles raros discos onde se vão descobrindo novos detalhes em cada nova audição, apesar da simplicidade da produção. A química que se estabeleceu neste novo encontro entre Mehldau e Metheny resulta num disco cativante, exemplo da capacidade de adaptação de grandes músicos quando em prazenteiro confronto. «Metheny, Mehldau, Quartet», CD Nonesuch.


CTT – As minhas duas últimas encomendas à Amazon inglesa foram devolvidas pelos correios portugueses à origem, com a indicação de que a entrega tinha sido impossível de concretizar. Facto: Não foi deixado nenhum aviso, não foi colocado nada na caixa de correio. Usar a Amazon fica mais difícil graças à indigência do serviço dos correios portugueses.



BACK TO BASICS – Para que é que interessa estar a falar de pequenos problemas quando a Antártida está a derreter? – André Gomes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:44


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D