Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



TRAPALHADAS E ESPERTALHICES

por falcao, em 10.03.08

MAU - O caso é este: a Polícia Judiciária poucas vezes consegue levar uma investigação complicada a bom porto; as outras polícias patrulham pouco e assobiam para o ar quando vêem alguma coisa que os possa aborrecer; nos últimos anos as polícias e magistrados têm sido utilizados em demasiadas investigações que têm uma matriz política;  os tribunais são lentos, os juízes são polémicos, a justiça é, de uma forma geral, muito ineficaz. O resultado está à vista: criou-se um clima de impunidade, de dissolução da autoridade e a violência generaliza-se. Os crimes violentos recentes podem não estar ligados entre si do ponto de vista objectivo – mas estão obviamente ligados porque se criou a idéia de que o crime não tem castigo. Esse é o grande problema que afecta o Ministério da Justiça e o Ministério da Administração Interna – e enquanto persistir a sensação de que as polícias e instituições judiciais estão mais ocupadas a guerrearem-se umas às outras do que a protegerem os cidadãos hão-de continuar a existir tiroteios e esfaqueamentos. 




ESPERTEZA - Sabidola, sabidola é o sr. Nunes: em vésperas de o Parlamento iniciar a análise de propostas de alterações ao funcionamento da ASAE, eis que desencadeou uma mega-operação de apreensão de alimentos. Ele que andava tão sossegado, resolveu mostrar aos senhores deputados como a ASAE é fundamental para a saúde pública. Por acaso acho que era interessante saber o resultado de análises aos produtos apreendidos – para ver se as apreensões de facto atingem o objectivo desejável ou se servem apenas para fazerem apreensões sonantes em alturas estratégicas e darem nas vistas com o habitual festival mediático que faz parte da impressão digital do sr. Nunes. 




PÉSSIMO - Antes de ser Ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva esteve cerca de três anos no Ministério da Educação, primeiro como Secretário de Estado, depois como Ministro, até que Guterres o resolveu passar para a Cultura. Em nenhum dos lugares se notabilizou pelo brilho das reformas ou pela eficácia da acção. Uma das suas Secretárias de Estado na 5 de Outubro foi Ana Benavente, hoje feroz crítica da actual Ministra, Maria de Lourdes Rodrigues. Por curiosidade, o actual Secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, desancou recentemente a acção do Ministério da Educação, ao tempo em que Santos Silva lá estava – e este nem piou. Pois neste extraordinário clima interno do PS em relação à educação, eis que Santos Silva abriu a boca pela primeira vez sobre o tema, apenas para fazer notar como o deputado Pedro Duarte do PSD não estava em sintonia com o seu Grupo Parlamentar em matéria de avaliação da política educativa. Que se poderá chamar a isto? 




PROBLEMA - Nos últimos tempos os autocarros da Carris andam cada vez piores em matéria de comportamento de trânsito. Atravessam-se nos cruzamentos, usam pouco os indicadores de mudança de direcção, enfim têm a sua quota parte de infracções. Seria boa idéia, que à semelhança de outras empresas, a Carris tivesse na traseira dos seus autocarros a indicação de um número de telefone para o qual se pudessem fazer reclamações sobre a falta de profissionalismo dos seus condutores, com o auxílio de um número identificativo de cada veículo. 




REALIDADE - No último ano vi menos televisão, vi mais cinema, ouvi mais música, li mais livros, descobri novas revistas. 




LER – Confesso que gosto de ler o Dalai Lama e gostei especialmente de uma sua recente obra, «The Universe In A Single Atom», onde aborda como a ciência e a espiritualidade podem servir o nosso mundo. Neste  livro o Dalai Lama aborda a sua visão de como a ciência e a fé devem trabalhar de mãos dadas para aliviar o sofrimento humano. Fala dos grandes debates, de ligações entre temas de ligações improváveis, como o karma e a evolução. Toda a obra parte de reflexões em torno da citação de um antiqüíssimo texto do budismo: em cada partícula das profundezas do universo, existem vastos oceanos de sistemas do nosso mundo. A partir daí começam as reflexões sobre a importância da ciência, a relatividade e a física quântica, o big bang , a consciência, a ética e a genética, as ligações entre a ciência, espiritualidade e a humanidade. A  edição britânica é da Abacus, tem 230 páginas, é datada de 2006 sobre um original de 2005 e custou 9 libras na Amazon. 




OUVIR – Por ocasião do 50º aniversário do Festival de Jazz de Monterey, realizou-se no dia 23 de Setembro do ano passado um concerto que juntou Terence Blanchard no trompete, Nnenna Freelon na voz, Benny Green no piano, James Moody no sax, Derrick Hodge no baixo e  Kendrick Scott na bateria. Daqui saiu um belíssimo disco, «Live At The 2007 Monterey Jazz Festival», que inclui temas  como «Romance», «Just Squeeze Me (But Please Don's Tease Me». «Monterey Mist», «Time After Time».  Vale bem a pena ouvir. CD Universal. 




IR – Na próxima quinta-feira, dia 13, ao Frágil (Rua da Atalaia 126, Bairro Alto) para uma noite de poesia dedicada a Sophia de Mello Breyner. 




PETISCO – Em matéria de salgadinhos, amor com amor se paga: segui a recomendação de visitar a padaria «Pão Doce», na Duque de Ávila, perto da esquina com a 5 de Outubro. É bom para um almoço ou lanche rápido, tem boas sanduíches carregadas de alface, tomate e cenoura com condutos variados, uns folhados mistos fantásticos que se recomendam, uma bola de carne honesta, empadas e salgados com bom sabor e sobretudo uma enorme escolha de pães para levar para casa. 




BACK TO BASICS – Quando a legislação quer controlar a forma como se pode vender e comprar, os primeiros a serem comprados e a venderem-se são so próprios legisladores – P.J. O’Rourke. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:16


2 comentários

Sem imagem de perfil

De m. isabel a 25.03.2008 às 15:24

(petiscos) .. e se (ainda) não provou o bolo rei, não deixe de o fazer.. :-)
Sem imagem de perfil

De seropositiva a 08.03.2009 às 13:12

"MAU - O caso é este: a Polícia Judiciária poucas vezes consegue levar uma investigação complicada a bom porto; as outras polícias patrulham pouco e assobiam para o ar quando vêem alguma coisa que os possa aborrecer; nos últimos anos as polícias e magistrados têm sido utilizados em demasiadas investigações que têm uma matriz política;..."
Não poderia vir mais a propósito ter "caido" aqui e ler o que escreveste...algo que tem directamente a ver com uma noticia que recebi de manha, ..."...hão-de continuar a existir tiroteios e esfaqueamentos..." e que me diz quase que directamente respeito mas que talvez fale mais tarde (se tiver vontade... )...mas estou aqui a comentar para dizer que realmente o mundo está duma maneira que nao podemos confiar em ninguém, e isso incluí as autoridades que temos.
..."

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2003
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D