Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O MAU CHEIRO DA GASOLINA NA AVENIDA

por falcao, em 03.11.08

 


(Publicado no diário Meia Hora de 28 de Outubro de 2008)

 

Sinceramente não consigo perceber o que pode passar pela cabeça de um Presidente da Câmara para deixar transformar a mais prestigiada e importante avenida da sua cidade num misto de stand de automóveis com uma pista de corridas.

Sinceramente não percebo nem compreendo porque é que António Costa permitiu que a Avenida da Liberdade fosse encerrada ao trânsito durante dois dias para servir de palco a uma manobra publicitária algo terceiro-mundista de uma marca de automóveis.

Sinceramente não entendo como o tão ecologista António Costa, conhecido em tempos eleitorais por correr em cima de um burro contra um Ferrari, permitiu a dose de poluição sonora e atmosférica que um motor de Fórmula Um provoca no meio de uma cidade.

Por muito que me esforce não consigo compreender de onde vem esta arrogância, este desrespeito pelos munícipes, pelos comerciantes que pagam taxas elevadas, por quem vive e trabalha na cidade. A decisão de deixar fazer o que aconteceu neste passado fim-de-semana na Avenida da Liberdade é próprio de basbaques deslumbrados e algo provincianos, que se encantam com pouco e acham que podem usar o espaço público em seu benefício, sob o pretexto de dar um bocadinho de espectáculo ao povoléu – a maior parte não votante em Lisboa, aposto. Costa deve ter-se inspirado no cheiro a gasolina que ilumina outro autarca do género, Rui Rio, que transformou as margens do Douro numa pista de corridas para aviões. Bem sei que os dois, Costa e Rio, são dados a acordos privados em matéria politiqueira, mas agora ficámos a saber que ambos partilham também do gosto em poluir as suas cidades e em abusarem do poder que têm.

Acham que a marca de automóveis que fez este dislate, francesa de origem, conseguiria fazer tamanha arruaça em Paris, nos Champs Elysées? Estão a ver isto acontecer em Londres ou Nova York nas ruas onde as lojas das marcas de prestígio se encontram?

A questão de fundo é a de saber até que ponto é legítimo deixar usar espaço público de uma cidade desta forma, que incomoda, perturba, prejudica e polui. No dia das eleições autárquicas em Lisboa lembrem-se disto - esteja Costa sózinho ou coligado.

(Já agora, estranhei que o sempre diligente José Sá Fernandes não tivesse interposto uma providência cautelar para impedir o evento).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:53


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2003
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D