Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



...

por falcao, em 12.11.07
BOM - A criação de uma estrutura, na Fundação de Serralves, que vai servir de incubadora a negócios na área da criatividade (da fotografia à arquitectura passando por produção de conteúdos). A Fundação disponibiliza um open space totalmente equipado que receberá até 12 áreas de trabalho distintas, com um preço de aluguer de 12 euros por metro quadrado de ocupação. O INSerralves, assim se chama o projecto, ajudará os participantes na montagem de planos de negócio, na avaliação do potencial comercial e estabelecimento de parcerias. Em www.serralves.pt estão todos os pormenores.


MAU – A Ministra da Educação. O Ministério da Educação. Os membros do Governo na área da Educação. Os planos e propostas fomentados pela Ministra da Educação.


PÉSSIMO – O que se está a passar na Agência Lusa, a agência noticiosa portuguesa, começa a ser um escândalo. A actuação do seu actual Director de Informação, Luís Miguel Viana, tem afastado do activo profissionais experientes e existem acusações recorrentes, desde que assumiu o lugar, de tentativa de controlo da informação veiculada pela agência – suposta ser imparcial, completa, factual, não descriminatória. No mais recente caso foi afastado o Chefe de Redacção, até à data ainda não lhe foi distribuído qualquer trabalho jornalístico, e em comunicado o Conselho de Redacção afirmou que o Director de Informação dizia que a resolução desta situação estaria dependente de uma conversa entre o referido ex-Chefe de Redacção e o Presidente do Conselho de Administração da empresa, uma situação pelo menos caricata face ao que a Lei determina serem as competências de um Director de Informação.


O MUNDO AO CONTRÁRIO – Eu julgava que se a classe média folgasse um pouco isso poderia ajudar a economia a crescer e o país a melhorar. É engano meu – única explicação possível para este Orçamento de Estado ser em termos fiscais especialmente penalizador precisamente para a classe média, que qualquer dia vai ser espécie em vias de extinção.


DESCOBRIR – Há um programa de rádio, na TSF, que é verdadeiramente exemplar. Chama-se «Mais Cedo ou Mais Tarde», de segunda a sexta, das 14h00 às 16h30. O seu autor é João Paulo Meneses e todos os dias encontra três temas interessantes, a maioria baseados em actividades de ilustres desconhecidos, que têm um interesse prático para a sociedade. Aqui está um bom exemplo de um efectivo serviço público prestado por um órgão de comunicação social privado. No blog www.maiscedo.blogspot.com pode seguir os temas que são abordados dia a dia.


PROVAR – A Wine O’ Clock é uma cadeia de lojas de vinho, nascida em Matosinhos, que no mês passado se expandiu para Aveiro e que este fim de semana chega a Lisboa, à Rua Joshua Benoliel 2B, às Amoreiras. A casa construiu reputação de ter uma boa selecção de vinhos (portugueses e estrangeiros), a preços comedidos. Além disso organiza provas, que permitem aos clientes ir descobrindo o que por aí existe. Se quiserem mais informações vão a www.wineoclock.com.pt .


LER – Escolher bem um livro para alguém é um enorme acto de ternura. Por isso aqui confesso que fiquei enternecido quando me deram «Toutes Les Télés Du Monde», uma edição feita em parceria entre o canal fraco-alemão Arte e a editora Seuil, baseado no trabalho feito por um magazine semanal daquele canal, da responsabilidade de Vladimir Donn, que também assina o livro. É uma deliciosa viagem a esse universo aliciante, em permanente mudança que é o da televisão. O livro seria bem útil a algumas pessoas que por aí falam do assunto com pouco conhecimento de causa. E, a mim, deu-me muito gozo.


OUVIR – Os concertos de piano nºs 2 e 5 de Saint-Saens na interpretação do pianista francês Jean-Yves Thibaudet, com a Orquestra da Suiça Romanda, dirigida por Charles Dutoit. Thibaudet, considerado um dos maiores nomes contemporâneos do piano, faz uma notável interpretação desta música saída da belle-epoque, do mesmo autor da ópera «Sansão e Dalila».


VER – Até segunda feira à noite, inclusive, pode visitar a Arte Lisboa, na FIL, este ano com a presença de 60 galerias nacionais e estrangeiras. O horário é das 16h00 às 23h00. Este ano algumas das boas Galerias de Lisboa fizeram coincidir novas exposições com a Feira, criando assim um circuito complementar que permite aumentar a oferta neste fim de semana – é o que acontece por exemplo na Galeria Luís Serpa Projectos Rua Tenente Raul Cascais 1-B, ao Rato) onde está patente uma curiosa exposição de pintura, desenho e escultura intitulada «Foreign Policy» com obras de Diann Bauer, Matt Franks e Andrea Medjesi-Jones.



PERGUNTANDO… Será verdade que existe um grande corropio nas candidaturas às dezenas de conselhos de administração de empresas públicas e afins que terminam mandatos no fim deste ano? Aqui está uma oportunidade para ver como funciona a relação entre os boys e os jobs…


BACK TO BASICS – « É muito perigoso querer ter razão quando o Governo está errado»- Voltaire.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:57


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D