Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PORTUGAL A 3D

por falcao, em 24.05.11

(Publicado nõ diário Metro de 24 de Maio)


 


Ainda não é desta que Hollywood se dedicou a fazer uma super-produção com Portugal por tema. Mas mesmo sem Hollywood, Portugal tem direito ao seu 3D, uma oferta do sempre modernaço José Sócrates. Com persistência e aquela teimosia que é seu apanágio, Sócrates dedicou-se ao longo de seis anos a este 3D:  Desemprego, Dívida e  Descalabro. A sua carreira de governante resume-se a isto – obras públicas sem nexo, descontrolo na despesa, aumento da dívida, negação da realidade. O resultado está à vista de todos.


 


Desta vez não há que atribuir culpas à herança encontrada – Sócrates governou como quis, fez o que quis, nos seis anos que leva de descalabro aumentou o nosso endividamento em 82,9 mil milhões de euros,  tanto como todos os governos juntos nos 23 anos anteriores. A única coisa de que Sócrates é recordista é no endividamento anual, no aumento do desemprego e no descalabro das contas públicas.


 


E, no entanto, para muitos, Sócrates simboliza ainda a esperança num futuro melhor – são os que não acreditam nos números, os que estão dispostos a perdoar – como se a política fosse uma questão de fé e não a análise do exercício do poder. As eleições resumem-se a isto: Sócrates quer continuar no poder. Portou-se de forma a ser reconduzido ou merece ser substituído?


 


Eu sou dos que acha que deve ser substituído. Teve tempo- seis anos -  e o resultado da sua governação é mau, nos indicadores económicos e nos indicadores sociais. Não foi capaz de reagir à alteração da conjuntura e persistiu nos erros. A sua má governação foi-se agravando ao longo do tempo, recusou-se a corrigir erros e chegou ao fim com um Governo esgotado e dividido.


 


Não se trata de ter tido azar, trata-se de ter sido incapaz. Por isso mesmo nestas eleições existe um voto profundamente inútil, que é votar para José Sócrates se manter no poder a agravar o que tem feito – porque ninguém sinceramente acredita que, de repente, ele faça bem o que passou seis anos a fazer mal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2004
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2003
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D