Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


RESUMINDO – O conflito com os professores continua, o Governo salvou mais um banco que até há pouco tempo era elogiadíssimo, José Sá Fernandes está cada vez mais ao colo de António Costa, a concretização das medidas do plano de Durão Barroso para salvar a Europa leva negas de todo o lado, o PS entrou definitivamente em choque com o Presidente da República e o guarda redes do Benfica deixou entrar 30 golos em 21 partidas. São assim os tempos que correm… 

 


 


 


 


 


VENDO – Na revista virtual «Arte Capital» (www.artecapital.net) vale a pena ler o habitual artigo de Augusto M. Seabra, desta vez sobre a actuação do Ministro da Cultura, que acaba assim: « É inteiramente legítimo que José António Pinto Ribeiro aspirasse a ser ministro. Para mal geral, num sector já em tão grave situação financeira, o seu desempenho na Cultura é um mero exercício de mundanidade e vanitas.».


 


OUVINDO - Está encontrado o disco – ou melhor, o par de discos – para esta quadra natalícia: Verve Christmas, Remixed e Unmixed. São dois CD’s, ambos baseados em standards do catálogo de jazz Verve, com alguma ligação ao Natal, de nomes como Nina Simone, Mel Tormé, Ella Fitzgerald ou Jimmy Smith, entre outros – 11 temas ao todo. A versão Unmixed tem as gravações originais. A versão Remixed tem as misturas propostas para os diversos temas por nomes contemporâneos. Por exemplo «’Zat You Santa Claus?» de Louis Armstrong é remisturado por The Heavy; «What Are You Doing New Years Eve?» de Ella Fitzgerald é remisturado por Mangini vs. Palin; «I’ve Got My Love To Keep Me Warm» é trabalhado por Yesking, «What a Wonderful World» de Louis Armstrong por The Orb, «Silent Night» por Dinah Washington com remix das Brazilian Girls e «The Christmas Song» por Mel Tormé, trabalhada por Sonny J, entre outras. Os dois discos são mesmo uma maneira divertida – e variada – para bandas sonoras de natal para todas as coasiões. Sugerem-se as remixes para depois da meia noite e as versões clássicas para os aperitivios da ceia. (CD’s  Verve, Universal Music). 

 


 


VIBRANDO – Onde é que coexistem o apito dourado, Elvis Presley, Doors, David Bowie, as Doce e «Sympathy For The Devil» dos Rolling Stones? Se disser que é num concerto de Rui Reininho acerta em cheio. Na noite de quarta-feira, no palco do Cinema S. Jorge, em Lisboa, ele esteve no seu melhor – algo refinado até – e rodeou-se de uma sonoridade diferente dos tempos do GNR, sob a batuta de Armando «Balla» Teixeira. Até ver aqui está um exemplo de como entrar numa nova fase da carreira sem cair na lamechice. No final do concerto, Helena Coelho, das Doce, mostrou boa forma vocal ao lado de um Reininho entusiasmado, a cantar «Bem Bom». Delirante – mas era isso mesmo que se esperava. O disco estreia de Reininho a solo sai para a semana, chama-se «Companhia das Índias» e tem originais de nomes como Rodrigo Leão, Legendary Tiger Man, Armando Teixeira, J.P. Coimbra (Mesa) e Margarida Pinto (Coldfinger), entre outros. (Parabéns aos organizadores do Super Bock em Stock, a Avenida da Liberdade estava uma festa).


 

 


DIVERTINDO - O jornal mais divertido que se edita em Portugal nos dias de hoje é gratuito, mensal, chama-se «LuxFrágil», é dirigido por Manuel Reis e aborda temas que vão do sexo à música, passando por receitas, horóscopos (de Anamar), textos inéditos para peças de teatro, desvarios vários – destaque para Quim Albergaria  e para Hugo Gonçalves que exploram o complexo campo das relações, da pornografia, da mentira e da atracção. Têm que ler – encontram exemplares disponíveis na Bica do Sapato e no próprio Lux. E, claro, o jornal traz toda a programação da casa – destaque este mês para o encontro de Zé Pedro Moura com João Peste no sábado 20. Para termonar: a capa é a reprodução de uma factura de um santeiro, datada de 1853, relativa a trabalhos de reparação efectuados nas capelas do Bom Jesus de Braga. Imperdível. 

 


 


 


FOLHEANDO - A Magnética Magazine é algo de diferente de tudo o que por cá havia sido feito – é uma publicação mensal, gratuita, de distribuição exclusiva na internet. É uma publicação de lifestyle, mas também de moda e tendências, de consumos e luxos. Pode ser consultada em www.magneticamagazine.com e tem um daqueles curiosos sistemas electrónicos que permite passar páginas como se estivéssemos a folhear uma edição em papel. Em destaque neste primeiro número a voz da cantora Maria João e a música dos Buraka Som Sistema por via de Kalaf, o paladar do chocolate (com um texto de Álvaro de Campos) e muitas e belas páginas sobre design. Parabéns a quem desenhou e editou a revista. É um belo objecto virtual. 

 


 


PIZZANDO - Permanecendo na pesquisa das pizzas, recomendo as da cadeia Capricciosa, hoje em dia com presença em Alcântara, na zona da Expo, em Carcavelos e também na Doca de Santo. Para o caso a experiência foi feita em Alcântara, na Rua João de Oliveira Miguéns nº 48, onde em tempos foi um restaurante cubano. Sala ampla, serviço rápido e simpático, preços razoáveis, bom aquecimento nestes dias fresquinhos. Cada vez que vou a uma destas pizzarias espanto-me como nos últimos anos se avançou tanto na matéria – na confecção das massas, finas, estaladiças, na proposta de ingredientes, nas muitas possibilidades que se abrem. Para além de pizzas a Capricciosa tem massas e saladas e se quiserem uma sobremesa experimentem a cassatta, que é mesmo boa. Telef 213955977.


 

 


BACK TO BASICS - A liberdade significa responsabilidade, é por isso que a maior parte das pessoas a temem – George Bernard Shaw. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:15


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D