Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


SFF: DEZ MILHÕES PARA QUÊ?

por falcao, em 01.04.09

(Publicado no diário Meia Hora de 31 de Março)


Por muito que me esforce não consigo ver particulares vantagens no regime republicano. Não há provas de que seja mais justo, menos corrupto, mais democrático, tão pouco mais participativo. Do ponto de vista prático, a República, em Portugal, resume-se a isto:


16 anos de balbúrdia, 48 de ditadura e 36 de tentativas democráticas com os resultados que estão hoje à vista: uma maioria absoluta arrogante e autista.


Por isso mesmo fico com os cabelos em pé quando leio que, estando o País como está, se vão gastar dez milhões de euros a celebrar os 100 anos da República. Celebrar o quê? Que fase da República? O que há exactamente para celebrar em 2010 – os 36 anos do 25 de Abril de 1974? A ineficácia do Parlamento? O abuso das maiorias absolutas? A crise das maiorias relativas? A instabilidade das coligações? Os 16 anos de golpes e contra-golpes e de total ineficácia da I República?


Já imaginaram como seria simpático se estes dez milhões de euros fossem oferecidos pelos republicanos aos museus portugueses? Se fossem investido de forma reprodutiva nalgum sector? São dez milhões de euros dos contribuintes que vão ser deitados à rua em folclore de propaganda e ilusionismo histórico. E, para cúmulo, o responsável pelas comemorações, queixa-se que dez milhões de euros são um montante «austero».


O retrato do que se passa no país devia levar a que existisse o bom senso de haver contenção nestas celebrações de um regime que vive de sucessões de pequenos escândalos, de primeiros-ministros que ou se demitem ou emigram, de golpes palacianos para afastar governos nas alturas mais convenientes (como fez Jorge Sampaio) ou de fechar os olhos à inexistência de Justiça em Portugal.


O regime, hoje, vive na permanente hipocrisia, numa sucessão de escândalos ligados ao financiamento dos partidos, que depois se traduzem em obras públicas de favor ou em autorizações feitas à pressa. A situação é tal que nem aqueles que mais financiam os partidos querem ver regulamentado o financiamento partidário, de forma transparente e aberta: como poderiam depois cobrar favores se fosse público com quanto haviam contribuído para a campanha vencedora?


O regime está podre e ameaça levar o País atrás. Na celebração deste triste feito gastam-se dez milhões de euros dos contribuintes. Para quê? 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D